segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Sequência

Escute: pare agora! Estamos sobre o ápice.
    Saiba que a descida há de ser penosa e dolorosa.
        Certamente já ouvira: "pra baixo todo santo ajuda"!
            Atenção, saturado digo: "pra santo, toda ajuda é baixa"!
                Desista, pois não quero desvirtuar a fé cega de ninguém.
                    Amiga, peço apenas que nossas lógicas não nos frature.
                    Aquela perspectiva concretista de ser simples de coração.
                Bestifica-me em querer, em saber que ser tudo é ilusão.
            Assim construo a minha santíssima trindade:
        Inocente, puro e besta, como poucos já foram.
    Xeque-mate em suas poucas esperanças?
Oremos, somos errados aqui no chão.

4 comentários:

Casa disse...

o, meu

se liga.

divulga essa birosca direito, assim o pessoal comenta e tal.

se não, você já começa deexistindo (os dois)

abraço

Giovanni disse...

e quem diria que por de trás de meu professor de cursinho, o melhor contador de histórias , existia um criador mais interessante do que os autores das histórias que ele conta !

sem exageros, tão interessante que vai me fazer voltar , com certeza.

Carolina disse...

Muuuito boooom!
...um Mallarmé contemporâneo com tons e cores brasileiras...

Abraço-te disse...

Parabéns pela Sequência...

Abraço-te